sábado, 21 de abril de 2012

Da amizade entre mulheres


Vamos falar sobre a amizade entre mulheres? Parece um assunto banal, mas acreditem, as “banalidades” são cheias de lugares-comum que acabam por reforçar estereótipos. E estereótipos, na massiva maioria das vezes, perpetuam preconceitos.

Quem nunca ouviu a frase: “não dá pra ter amizade com mulher” vinda, muitas vezes, de outra mulher? Pois é. Variações como “mulheres não fazem amizade entre si, é só competição”, ou “a mulher só se veste para outras mulheres”, ou ainda “mulher só se junta para fofocar” também contam.

Você, carx leitxr, não fica também perplex@ diante de tanto clichê que não leva a nada? Eu fico. Principalmente porque, se analisarmos bem, não se trata de um clichê que não leva “a nada”. Manter preconceitos não é, ou pelo menos não deveria ser, sinônimo de “nada”. Inclusive, ao tentar discutir o assunto com as pessoas, muitas vezes o que ouço é: “desencana, isso não é nada, as pessoas falam por falar”.

Eu confesso que a frase acima, terminada com um “as pessoas falam por falar”, dão tilt no meu cérebro. E eu só consigo visualizar a imagem acústica de um QUÊ seguida de um ponto de interrogação bem grande na minha cabeça. Pra quê falar as coisas só por falar? É mais fácil viver assim, no modo automático, sempre? É mais fácil colocar rótulos que geralmente CERCEIAM as liberdades individuais porque “é assim que as coisas são”? Pelo que tenho visto por aí, é isso mesmo, infelizmente.

Daí que, sem ver que estamos apenas seguindo padrões impostos, vamos deixando uma essência boa de nós mesmxs de lado, pelo bem da “adequação”. E tomamos muito cuidado ao fazer novas amizades, porque “mulher é um bicho traiçoeiro”. Lembro do meu choque, anos atrás, ao ouvir de  uma amiga querida a seguinte frase: “não, eu não te considero minha amiga, porque não existe amizade entre mulheres”. E arrematou com um “somos apenas colegas, com interesses comuns”. Não é triste ver que as pessoas pensam assim? Ainda bem que, com o tempo, ela mudou de idéia :)

Eu não sei vocês, mas minhas melhores amizades são com mulheres. Eu nunca entendi quando me diziam que não é possível ter amizade com garotas (se a mina for lésbica então, corra, pois ela vai dar em cima de voczzzZZZZZZZ). Porque pra mim sempre foi muito claro que ok, você vai se decepcionar com alguém. Alguém vai fazer uma trairagem e te deixar na mão um dia. Mas me explica AONDE isso tem relação com o sexo ou gênero da pessoa?

Pra mim, e para as demais autoras deste blog, está mais do que na hora de desconstruirmos essa noção de que mulheres só servem para competir. Vamos parar e pensar nos bons momentos que tivemos na vida. Naqueles episódios agradáveis que passamos ao lado de uma amiga, ainda que a amizade tenha se extinguido ou tomado outros rumos. Será que lembrar desses momentos não conta nada, nadinha?

Porque, pelo que eu tenho visto por aí, parece que as pessoas fazem questão de focalizar em uma frustração, à revelia de tantas amizades boas que lhes ocorreram na vida. Não é raro alguém postar alguma indiretinha no facebook falando da trairagem que sofreu, ou do quanto é alvo de inveja e blábláblá. E isso é triste. Mais triste ainda é ver a insistência em diminuir a outra pessoa atacando a sua sexualidade. É a fulana que foi vítima da pervesidade da ciclana e atacou-a publicamente com um puta, piranha, vagabunda, piriguete ou coisa assim.

Pra finalizar o texto que já se alonga muito, fiquemos com a alegria de saber que, à revelia de tudo que nos passam com relação à “natureza competitiva” das mulheres, nós continuamos vivendo e nutrindo amizades verdadeiras. Amizades que algum dia podem se acabar, pois nada na vida, repito, nada é 100% de certeza. Amizades que contam com empatia, respeito e solidariedade mútua entre mulheres. Este blog, vocês já devem ter percebido, é de um grupo de amigas. Somos gratas umas às outras por termos este grupo. E é por tudo que partilhamos que podemos dizer, hoje, em alto e bom tom: REJEITAMOS a idéia de que mulher só sabe competir.

14 comentários:

  1. Issa! Sempre tive amigas ótimas e amigos maravilhosos. Isso não faz sentido algum. Vamos de maõzinhas dadas sambando na cara da sociedade.

    ResponderExcluir
  2. Minhas amigas são uma das partes da minha vida que mais me alegram, mais me fazem bem. <3

    Sempre tive excelentes amigas, é fato que "perdi" algumas, mas não foi por causa de traição, competição. Foi simplesmente porque aquela amizade já não fazia tanto sentido, a gente tinha se tornado diferentes demais pra convivermos e eu me afastei a fim de preservar os bons momentos.

    Hoje não somos amigas, mas lembro com carinho delas. Sinto saudade. Mas sei que se eu tivesse continuado a conviver diariamente com elas, talvez eu teria perdido o respeito, teria brigado. E eu afastei justamente por não querer brigar. Por querer levá-las na lembrança como aquela amizade gostosa que foi por tanto tempo. (E se um dia elas precisarem de mim, eu sempre estarei disponível).

    ResponderExcluir
  3. uma das minhas melhores amigas foi uma das pessoas que mais me ajudaram a vencer a depressão e lidar melhor com meu corpo. ela me ajudou tanto que não tenho nem palavras pra agradecer.

    não entendo como as amizades femininas são simplesmente resumidas em: competição. em geral, somos tão companheiras, trocamos tanto. o gênero não diz nada sobre ser traíra ou qualquer coisa assim, né?

    Mari

    ResponderExcluir
  4. É verdade, essa é uma baita lenda, clichezão mor.

    ResponderExcluir
  5. nossa, cansei de ouvir homens dizendo coisas desse tipo. homens que vi inclusive falando tão mal, mas tão mal de melhor amigo (por quê? pq o melhor amigo ficou com uma paixonite dele, sendo que na época ele queria namorar comigo... é louco sim ou com certeza?) que cheguei a achar que ele morria de inveja do melhor amigo! intrigas com tudo que é gente conhecida ou só de vista. eu assistia de longe, assustada, sem entender nada. e pra completar, a gota dágua: fazer chantagem emocional pra que eu me afastasse de uma amiga minha(outra paixonite dele)! exatamente a amiga que permitiu que eu conhecesse esse traste de nerd machista manipulador.

    ResponderExcluir
  6. esse mito da competitividade feminina existe justamente para evitar que as mulheres se unam. é fato que é um mito, que há mulheres que tem boas amigas e ignoram completamente o mito, mas ele é um instrumento do machismo pra que as mulheres não ganhem força. gostei do texto! e gosto do blog!

    lívia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk boa teoria da conspiração!

      Excluir
  7. Conheci o blog hoje, já to curtindo muio!
    Não compreendo quem repete essas bobeiras, de verdade. Esse texto tá perfeito!

    ResponderExcluir
  8. curti demais esse post!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. A princípio não me interessei pelo título do post, achei um tanto banal como a própria autora diz, mas com o desenrolar do tema percebi que realmente faz sentido falar sobre esses assuntos q apenas suscitam preconceitos. Eu mesma, por vezes, já me peguei falando, por exemplo, que ter um chefe é muito melhor do que ter uma chefe. Ignorância total. Adorei o texto!!!

    ResponderExcluir
  10. Eu sempre (desde criança) me senti ofendida e triste com esse clichê de que mulheres não podem ser amigas.

    Concordei com tudo que você falou, e me identifiquei muito na parte em que você falou sobre as pessoas não quererem mudar o próprio discurso só porque fazer eco ao discurso naturalizado é mais fácil, ou abrirem mão da própria essência só pra fazer ou dizer o que esperam que ela fale/diga. Eu, por exemplo, não gosto que falem mal dos outros perto de mim, principalmente de mulheres, que em 99% do tempo são as vítimas, tipo: "Nossa, olha a roupa dela", "Nossa, que penteado, e esse sapato?", ou, "fulana precisa emagrecer". É verdade sim, que infelizmente, em 99% do tempo são mulheres que fazem essas críticas, mas por que? Porque mulher é falsa de natureza? Porque mulheres não são capazes de ser solidárias umas as outras? Não, porque a sociedade espera isso delas, incentiva isso nelas, e elas acabam respondendo da forma que é esperada. É muito mais fácil corresponder ao estereótipo que a sociedade te dá, assim não precisa refletir, não precisa entender nada, não precisa fazer esforço pra não magoar ou respeitar e tratar os outros como gostaria de ser tratado, entre outras coisas. Quando escuto comentários assim, eu não falo pras minhas amigas pararem só porque eu não gosto que fale mal de outras mulheres, mas fico quieta, não finjo que acho graça, deixo clara que não quero participar. Dependendo do caso, eu defendo sim a pessoa, dizendo que não acho justo de uma forma ou de outra.

    Eu sempre fui amiga de mulheres, sempre preferi mulheres como companhia, e por isso sempre me senti muito ofendida. Hoje em dia isso me deixa mais triste ainda, sempre fui feminista, mas estou cada vez "pior", e isso me deixa triste porque é muito importante que as mulheres se unam pra que o feminismo vá pra frente, e assim possamos lutar juntas, pelos direitos que serão bons para nós todas. É muito importante que os homens se engajem no feminismo, mas mais importante ainda é que as mulheres entendam primeiro, e se unam, senão podem continuar sendo manipuladas e correspondendo tanto a esse estereótipo, quanto a vários outros.

    Então, isso da sociedade colocar as mulheres para serem xcompetitivas e depois acusá-las oportunamente de serem naturalmente falsas, me enoja. Assim como me enoja colocarem homens como cafajestes que são movidos por sexo(e muitos deles vão agir de acordo com o estereótipo que lhes é dado, fazendo grosserias com mulheres nas ruas, tratando mulheres como pedaço de carne, só porque segundo o mundo, eles podem ser assim por serem homens).

    (queria ter escrito mais, mas estou com sono. huahuaha)

    Enfim, ótimo post, não achei NADA NADA banal. São esses tijolinhos que constroem grandes preconceitos e grandes problemas no nosso mundo. Beijos :)

    ResponderExcluir
  11. as vezes acontece um pouco de competição sim! Mas o mais comum a parceria, o companheirismo, vale muito a pena. Nunca consegui amizade c homens, eles sempre me assediavam ou começavam a nutrir sentimentos alem da amizade. Parece banal mesmo o post, mas incentivar a amizade entre mulheres muito bom.Muito mais fácil a empatia entre elas.abco (teclado desconfigurado,desculpem)

    ResponderExcluir
  12. Raphaella Gonçalves7 de julho de 2012 00:48

    "Eu nunca entendi quando me diziam que não é possível ter amizade com garotas (se a mina for lésbica então, corra, pois ela vai dar em cima de voczzzZZZZZZZ). "
    Eu sou lésbica e, infelizmente, tem mulheres que pensam assim...Mas, ainda bem que não são todas! :D

    ResponderExcluir
  13. As minhas amigas são as irmãs que a vida me deu! Serio, não consigo imaginar a minha vida sem o companheirismo, o apoio e mesmo as loucuras de minhas melhores amigas. Se separadas nos somos boas, juntas a gente é invencível!

    Moçadinha do blog, vocês já repararam que segundo esse 'senso comum' doido, a gente que é mulher não tem opção de amizade, pq olha só: amizade entre mulheres não existe, pq elas estão sempre competindo, e amizade entre homem e mulher não existe também, porque sempre descambaria pra interesse sexual. Coitad@ de quem acredita em tudo o que ouve!!

    ResponderExcluir